EM NOTA ,GILMA GERMANO PRESIDENTE DO PPS REPUDIA ATENTADO




A presidente estadual do PPS da Paraíba, Gilma Germano, emitiu hoje uma nota de repúdio ao atentado praticado na noite de sexta-feira, 28, contra o secretário estadual do partido, Durval Lira. O ex-vereador retornava de Pitimbú para João Pessoa quando seu veículo foi atingido por disparos de arma de fogo após uma perseguição na PB 008. Uma das balas pegou de raspão no rosto do ex-presidente da Câmara de Vereadores do município e coordenador da campanha política “Prá Mudar Pitimbú” encabeçada pelo candidato Leonardo Barbalho. Mesmo ferido, Durval conseguiu conduzir seu carro, um Fiat Uno prata até o Hospital da Unimed, onde foi atendido.


Confira a nota emitida pela executiva estadual do PPS:

Concebo como algo abominável, merecedor de todo repúdio possível, um atentado à vida humana.  E ainda mais quando se tem para isto a frívola motivação advinda dos conflitos eleitorais, que são corriqueiros em  cada disputa.

Ainda que inatingível em sua plenitude, vivemos uma democracia institucionalizada, e um de seus pilares é o processo eleitoral. Este, então, merece respeito. Respeito que manifestamos ao debate, à diversidade de ideias,  à liberdade do eleitor. Este é o campo ideário da política, conquistado com suor e sangue por tantos. Lamentavelmente, ainda registramos manifestações de violência que substituem o diálogo pela covardia da ameaça ou do atentado à vida.

Nosso companheiro Durval Lira, secretário da Executiva Estadual do PPS, foi vítima, na noite desta sexta (28), de um destes covardes jeitos de resolver conflitos.  Felizmente Deus o livrou, e dos tiros disparados contra sua vida, apenas um o atingiu superficialmente.  Durval, que já ocupou o cargo de Presidente da Câmara Municipal de Pitimbu, é um dos coordenadores da campanha da coligação “Pra Mudar Pitimbu”, encabeçada pelo candidato Leonardo Barbalho, e regressava para João Pessoa após comício na cidade .

Nestas eleições, lamentavelmente, há registos de mais casos de violência desta natureza. Os crimes contra os representantes políticos são tentativas de silenciar a voz do povo, de eliminar os representados, matando ou intimidando seus representantes. E isto é uma ameaça ao Estado Democrático de Direito.

Solicito, portanto, que as autoridades competentes empenhem-se para elucidar estes lamentáveis episódios e tomem as medidas cabíveis a fim de nos assegurar o direito de fazermos política como deve ser feita: sem medo, sem violência, no campo do debate!
Gilma Germano

Deputada estadual

Presidente da Executiva Estadual do PPS -PB
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.