DEPUTADO PARAIBANO ACUSA EXÉRCITO DE ESTAR SUPERFATURANDO CONTRATO COM PIPEIROS


Quando o semi-árido da região Nordeste convive novamente com uma seca que, dizem alguns, é a pior nos últimos 40 anos, uma denúncia envolvendo o Exército Brasileiro promete sacudir os meios políticos e militares do país.


Em entrevista prestada ao repórter Alberto Dias, da Rádio Alto Piranhas, de Cajazeiras, o deputado José Aldemir (PEN) denuncia que enquanto o Governo do Estado da Paraíba paga 5 mil reais/mês por cada carro pipa para abastecer regiões secas no interior, o Exército paga 12 mil reais pelo mesmo serviço.

De acordo com o parlamentar, isso não se justifica e deixa patente que está havendo um comércio irregular com essa distribuição d´água nas regiões semi-áridas da Paraíba. “O Exército Brasileiro está fazendo um dos piores trabalhos num instante de agonia desses. Você sabe quanto custa um carro pipa contratado pelo exército? Já estão fazendo dentro do exército indústria para alguém ganhar dinheiro. Comércio, 12, 10, 11 mil reais. Um carro pipa locado pelo Estado pela Secretaria de Infra-estrutura custa 5 mil reais”, afirmou.

O deputado paraibano disse ainda que o Exército só abastece cisternas na Zona Rural que estejam distantes uma da outra em 1 quilômetro, deixando portanto dezenas de cisternas sem abastecimento.

A reportagem tentou por três vezes através de ligação telefônica para o número 3232-1000, constante do site do 16° Recmec – Regimento de Cavalaria Mecanizado, ouvir algum oficial responsável pela Operação Pipa, por ele relizado, mas todas as vezes que o telefonista Cabo Rodrigues transferia a ligação para o setor competente ou oficial do dia, ninguém atendia.

Site 16°Recmec

No site do Regimento de Cavalaria Mecanizado, em Bayeux, o link da Operação Pipa informa que “A Distribuição Emergencial de Água ao Semi-Árido Nordestino Operação Pipa é decorrente de um convênio assinado entre o Ministérios da Defesa (MD) e Ministério da Integração Nacional (MI), cabendo ao Exército Brasileiro executar o programa, empregando as organizações militares sediadas nos estados em que haja municípios com declaração de situação de calamidade pública, reconhecida pelos Ministérios.

O 16º R C Mec dentro de sua área de responsabilidade planeja, coordena e fiscaliza a busca, o transporte, a desinfecção e a distribuição de água potável no sertão paraibano como é previsto a Portaria Interministerial Nr 01 MD-MI Op Pipa.

Atualmente a Operação Pipa - 16º RC Mec, atua na distribuição de água de 56 municípios do sertão paraibano, são eles:

- ÁGUA BRANCA - ALGODÃO DE JANDAÍRA  - ASSUNÇÃO – BARAÚNA - BARRA DE SANTA ROSA – BARAUNA - BELÉM DO BREJO DO CRUZ - BOA VENTURA - BOM SUCESSO - BONITO DE SANTA FÉ - BREJO DOS SANTOS - CACHOEIRA DOS ÍNDIOS - CACIMBA DE AREIA - CAJAZEIRAS – CARRAPATEIRA - CATOLÉ DO ROCHA – CONCEIÇÃO - CUITÉ – DAMIÃO – DESTERRO – DIAMANTE – IMACULADA - ITAPORANGA - JOCA CLAUDINO – JUAZEIRINHO - JUNCO DO SERIDO - LIVRAMENTO - MATO GROSSO – MATURÉIA – NAZAREZINHO  - NOVA FLORESTA - NOVA OLINDA - NOVA PALMEIRA - PASSAGEM - PEDRA LAVRADA - POÇO DANTAS - POÇO JOSÉ DE MOURA - POMBAL – QUIXABA - RIACHO DOS CAVALOS - SÃO BENTO - SÃO DOMINGOS DO POMBAL - SAO JOSE DE ESPINHARAS - SÃO JOSÉ DE PRINCESA  - SÃO JOSÉ DO BONFIM - SÃO JOSÉ DO BREJO DA CRUZ - SÃO JOSÉ DOS CORDEIROS - SÃO VICENTE DO SERIDÓ – SOSSEGO - TAPEROÁ – TEIXEIRA – TENÓRIO – TRIUNFO – UIRAÚNA – VÁRZEA.

São atendidos diretamente pelo programa cerca de 150.000 habitantes que recebem água tratada através de 3.297 pontos de abastecimento coletivo nos municípios.

 Para atender a demanda atualmente empregam-se 255 carros-pipa.

 O Exercito Brasileiro através do 16 RC MEC realiza a contratação de prestador de serviço autônomo que é o responsável pelo transporte da água a ser distribuída no sertão paraibano. Para se cadastrar o prestador autônomo deverá dar entrada no protocolo do 16 RC Mec as seguintes documentações:

•Copia do CPF

•Copia da Identidade

•Copia do NIT ou INSS ou PASEP

•Certidão Negativa da Receita Federal e Criminal

•Copia da CNH ( Carteira Nacional de Habilitação) Categoria C ou Superior

•Copia do Extrato Bancário da conta corrente do Motorista

•Certificado de Registro e Licenciamento de Veiculo (CRLV)

•Contrato de Locação ou Procuração ( este caso é para apenas se o motorista não for o dono do caminhão)

•Duas fotos 3X4

•Certificado da CAGEPA ou Orgao Estadual ou Federal de registro da Capacidade do Tanque – Pipa

•Comprovante de Residencia

•Telefone de Contato."

Com Fernando Caldeira
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.