STRIP-TEASE EM FUNERAL


Qual é a última coisa que você esperaria ver em um funeral? Então, talvez um strip-tease não seja a primeira coisa que veio em sua mente. Aparentemente, em Taiwan, levar uma stripper para o funeral é uma parte importante do processo de luto.


O Funeral Strippers de Taiwan provavelmente teria permanecido um mistério para o mundo ocidental, se não fosse os esforços do antropólogo Mark L. Moskowitz, que queria mostrar que essa cultura é verdadeira. Seu documentário de 40 minutos, Dançando para a morte: Funeral Strippers em Taiwan, lança luz sobre a prática bizarra através de entrevistas com strippers, funcionários do governo e pessoas comuns.

Funeral strippers são, aparentemente, uma parte muito grande da cultura de Taiwan, especialmente em áreas rurais. Até meados dos anos 80, este tipo de performance ocorria por toda a ilha, mesmo na capital de Taipé, mas depois que as autoridades aprovaram leis contra ele, desapareceram de assentamentos urbanos. As leis não são tão fáceis de aplicar e as pessoas parecem gostar de ir a um funeral sabendo que vai ter algum entretenimento adulto. As strippers chegam geralmente na parte traseira de caminhões diesel conhecidos como Flower Car Electric, e dançam na frente dos mortos e seus pranteadores. As meninas vestidas com trajes sexy fazem pole dance, cantam, e algumas até descem para interagir com o público (sentam no colo, esfregam seus seios, etc.)

fonte Diário Insano 
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.