FICA BATALHÃO : O POVO VAI AS RUAS E QUEREM QUE O GOVERNADOR MUDE A LEI

Cuité vaia as ruas no dia 17 de Julho feriado municipal data da sua fundação, por uma causa justa pelo #FicaBatalhão em Cuité não de fato, mas por direito. Que a Lei onde instituiu os batalhões de policia militar seja revista no caso de Cuité. Não serão aceito compromisso verbal e sim documental, através de uma lei substitutiva na ALPB , que no Manifesto se possa tirar uma ‘Carta Compromisso ‘   em favor do 9° BPM. 

A negativa do Batalhão ficar em Cuité, resposta com  notificação a Câmara Municipal de Cuité de ordem do palácio da redenção implicaria na impossibilidade da permanência do Batalhão em Cuité. Existe um requerimento do deputado João Henrique da base governista que veio a reforçar este pleito por Cuité, ainda no recesso parlamentar da ALPB se aguarda o memorando do governador, vamos vê se a resposta será a mesma que a Câmara de Cuité recebeu ou diferentemente após apelo de Tárcio e Dr. Jaime pessoalmente ao governador , que segundo fontes lhes garantiu verbalmente que permanecerá em Cuité. A questão central não é apenas ficar é modificar a Lei para que se possa tranquilizar a maioria das cidades do curimataú em especial Cuité. 

Será essencial  a manifestação o abaixo assinado , para que o poder público faça rever um erro gravíssimo ao retirar o Batalhão de Cuité, inclusive que se faça uma nova lei ou um substitutivo à lei anterior, para que efetivamente o Batalhão fique em Cuité, senão é protelar falacias  por estarmos a um ano das eleições. 

O protesto vai além da segurança o manifesto é por reconhecer Cuité como sede regional para que não se tire o Orçamento Democrático, BNB, Empreender, Centro de Capacitação de Professores em fim a sede geo administrativa seja reconhecida pela secretaria de comunicação do estado e não confunda em seus comunicados onde fica a sede regional. 
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.