terça-feira, 3 de setembro de 2013

BR 104 RODOVIA DA MORTE ENTRE CUITÉ E NOVA FLORESTA

A rodovia 104 - entre os municípios de Cuité e Nova Floresta com percurso 7 km, proporcionalmente é uma das mais violentas com menores percursos entre duas cidades na Paraíba. Vários acidentes são registrados, principalmente nos finais de semana no dia da feira livre onde muitos condutores transitam de motos e carros embriagados e outros não obedecem ao limite de velocidade, fazendo com que a BR 104 seja considerada como a estrada da morte.

O DNIT não tem nenhuma estatística sobre os números de acidentes nesta rodovia, aliás, o DNIT para atender um apelo popular de outrora que tinha a frente José Pereira, Ciro entre outros populares pela recuperação da via, teve que acampar na rodovia. Acidentes fatais já foram registrados e com a construção de novos loteamentos ao longo desta BR e a Escola Técnica Estadual senão tomarem providências mais vidas serão ceifadas e cruzes serão colocadas na beira da pista.

Pensando nisto, após palestra em Cuité na ocasião da “Ghost Bike” a ativista ciclista e pela mobilidade urbana da Paraíba, Patrícia Cunha chamou a atenção por ciclovias na cidade. Pegando o gancho o jovem vereador de Cuité, Renan Furtado enviou um requerimento ao DNIT pedindo uma ciclovia para acesso a Escola Técnica Estadual. 

O deputado, João Henrique foi provocado por este blogueiro e encaminhará ao DNIT a solicitação de implantação de “Redutores de Velocidade” com lombada eletrônica nos principais trechos da BR 104 para assim reduzir os acidentes nesta rodovia. Bem como reforçará o pleito do vereador Renan com referência a construção de ciclovia para a Escola Técnica que se encontra em construção. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.