EMPRESA DESAPARECE COM RENDA DE FLAMENGO X PORTUGUESA

A empresa organizadora da partida Portuguesa x Flamengo desapareceu com a renda de R$ 810.950,00 do jogo, que ocorreu na noite deste domingo (27), na Arena Castelão, em Fortaleza. A Associação Portuguesa de Desportos, o administrador do estádio, um hotel da cidade e as federações paulista e cearense de futebol registraram boletim de ocorrência (BO) na Delegacia de Defraudações e Falsificações, na capital cearense, neste domingo à noite.
O G1 contatou por telefone celular um dos representantes da empresa Xaxá Produções, do Mato Grosso do Sul, mas as ligações não foram atendidas. A empresa, contratada pela Portuguesa, time mandante do jogo, recebeu a renda da partida e deveria ter pago até este domingo o aluguel do estádio (10% da renda), o pessoal do chamado quadro móvel  - socorristas, médicos, gandulas e árbitros -, o valor do mando de campo e outras despesas que ainda estão sendo apuradas, segundo o presidente da Federação Cearense de Futebol (FCF), Mauro Carmélio.    Carmélio afirmou que vai acionar o departamento jurídico da entidade.  "Vamos conversar com o jurídico para entrar com representação criminal contra eles na próxima terça-feira (29). Por se tratar de um crime de defraudações. Estamos solidários em relação a Federação Paulista e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF)", disse.O prejuízo da entidade cearense foi de R$ 4 mil. "Estou fazendo isso em solidariedade à Federação Paulista de Futebol e à CBF, porque o jogo não é nosso [da FCF]. O prejuízo da FCF foi apenas por volta de R$ 4 mil, referentes às despesas do nosso pessoal: bilheteiros, maqueiros etc", afirmou Carmélio. A Arena Castelão informou que deve emitir uma nota sobre o caso ainda nesta segunda. De acordo com a Associação Portuguesa de Desportos, o time deixou de receber cerca de R$ 50 mil relativos à parcela da compra do mando de campo da partida. Portuguesa e Flamengo jogaram pela 31º rodada da série A do Campeonato Brasileiro, com mando de campo para a Portuguesa.  Hotel
Vagner Estivo, gerente do hotel onde a Portuguesa se hospedou, afirma que as despesas do time foram pagas uma semana antes, ainda assim o hotel também prestou BO para se prevenir já que ainda havia representantes da organizadora hospedados até o início desta segunda-feira (28). "A conta da hospedagem foi paga com uma semana de antecedência pela empresa. O boletim de ocorrência foi registrado pelo hotel por precaução, já que todos os envolvidos foram fazer o BO Mas não ficou nenhum débito da empresa. Os funcionários que já deixaram o hotel, todos quitaram suas dívidas. Restam somente três funcionários da empresa e já estão indo embora neste momento", disse.

G1
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é considerado um líder comunitário dos mais atuantes em sua região no Bessa, com ampla participação nas comunidades ao redor, também foi presidente da Associação de Moradores no Condomínio Valparaíso. Suas ações consiste em fazer a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas sociais, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.