LEI DETERMINA QUE BANCOS OBEDEÇAM NORMAS MAIS RIGIDAS DE SEGURANÇA NA PARAÍBA

As instituições bancárias e financeiras na Paraíba terão que obedecer as normas de segurança mais exigentes. É o que diz a Lei 10.228/2013, sancionada pelo governador Ricardo Coutinho e que está em vigor desde o dia 24 de dezembro, quando foi publicada no Diário Oficial.

Entre as exigências disposta no texto, de propositura do deputado Assis Quintans, estão a presença de vidros laminados e resistentes ao impacto de projetáveis de armas de fogo de grosso calibre nas portas de entrada, janelas, fechaduras externas e nas divisórias internas das agências e postos de serviços bancários. Também é exigido sistema de monitoramento e prevenção eletrônica de imagens, em tempo real, através de circuito interno de televisão, interligado com empresa especializada e com a Polícia Militar.

A Lei traz aspectos referentes à segurança nos caixas eletrônicos, utilização e abastecimento de agências por carros-fortes, orientação para prevenção à violência, acessibilidade, denúncias por descumprimento da Lei e penalidade para as instituições bancárias.

Um decreto do Poder Executivo ainda vai criar um grupo de trabalho no âmbito da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Seds), reunindo polícias Militar, Civil e Federal, sindicatos, associações de bancos e representantes de empresas de transportes de valores, a fim de debater problemas relativos à segurança das instituições financeiras e propor alternativas que busquem garantir a integridade de cidadãos e trabalhadores.

Para o secretário da Segurança, Cláudio Lima, a lei é mais uma ação positiva do Estado. “A segurança pública é responsabilidade de todos e nesse prisma também é tarefa das instituições bancárias ter compromisso social, zelando por seus clientes e estabelecimentos. As polícias Militar e Civil têm feito muito em relação a isso, com prisões realizadas em João Pessoa, Campina Grande e no interior do Estado. Todos os envolvidos no assalto a banco ocorrido na cidade de Princesa Isabel, por exemplo, foram presos, com base em investigações realizadas na Paraíba: cinco foram presos no Tocantins e dois morreram em confronto com a Polícia”, frisou.

As instituições em funcionamento terão 180 dias para se adaptar aos requisitos da Lei, que será regulamentada em 90 dias, a partir da data de sua publicação


com assessoria
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.