NÃO DAR O PEIXE , MAS ENSINE A PESCAR NO PRESÍDIO

Não dar o peixe, mas ensinar a pescar. Esse e o novo projeto da secretaria da Pesca e Aquicultura do Estado e secretaria da Administração Penitenciária no presídio de segurança Máxima em Mangabeira . Os detentos vão passar a produzir o peixe que irão consumir no presídio.  A atividade também irá beneficiar a merenda escolar da rede estadual de ensino. 



“É preciso destacar a importância no processo dos companheiros Wallber Virgolino e a João Rosas (secretário estadual de Administração Penitenciária e diretor do presídio, respectivamente) que nos ofereceram a brilhante ideia, a qual abraçamos de pronto. Sua sensibilidade e senso de cidadania e responsabilidade nos serviram de inspiração para a construção dessa grande iniciativa”, fez questão de destacar, logo no início de suas explicações, o secretário de Pesca e Aquicultura, Sales Dantas.

Na primeira etapa do projeto, segundo contou Sales, os prisioneiros dedicaram suor a construir o primeiro tanque de criação na instituição prisional. Em uma segunda fase, concluída nesta quarta-feira (29), foram enviadas pela secretaria cerca de 1 tonelada de ração de peixe para o local, onde permanece armazenada.

“A próxima etapa será a mais importante do projeto: ensinar os detentos a arte da aquicultura. A ideia não só institui a troca de seu trabalho pelo que vão consumir na sua alimentação, como dá a eles a oportunidade de aprender um novo ofício. Precisamos pensar nossos presos a um longo prazo, pois todos um dia irão sair dali. E quando saírem, o que irão oferecer à sociedade? Precisamos prepará-los para se tornarem potenciais profissionais no futuro, e a piscicultura e aquicultura são ótimas oportunidades”, 


Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é considerado um líder comunitário dos mais atuantes em sua região no Bessa, com ampla participação nas comunidades ao redor, também foi presidente da Associação de Moradores no Condomínio Valparaíso. Suas ações consiste em fazer a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas sociais, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.