SECRETÁRIO DE COMUNICAÇÃO DIZ QUE ONG MEXICANA VALE 3 REAIS

Irresponsabilidade e sensacionalismo: a “lista” mais violenta do mundo . É preciso o mínimo de cuidado para se soltar uma pesquisa ou estatística mundial. E mais cuidado ainda em tomá-la com as tábuas de Moisés. Perceba o mal que pode fazer, por exemplo, uma estatística que projete equivocadamente o aumento vertiginoso do número de óbitos em partos normais, quando a realidade diz o contrário, estimulando os partos cesáreos, já tão volumosos, numa escala ainda maior.

É preciso o mínimo de responsabilidade, portanto, para não empunhar uma lista, exposta sob o título de filme de terror, com as supostas cidades mais violentas do mundo, baseada em coletas aleatórias e, o pior, em projeções futuras.

Isso é que é uma violência. Contra a verdade, contra o bom senso e, especialmente, contra toda a cidade atingida pelo sensacionalismo barato que exala da estatística frouxa e inconsistente. E que, infelizmente, ganham facilmente manchetes entre os que são desavisados o bastante para engolir tudo o que lhes chegam à mesa ou simplesmente tem fome de difundir o caos pelo simples fato de não suportar o contrário.

A tal pesquisa da ONG mexicana, Consejo Ciudadano para la Seguridad Pública y Justicia Penal, tratada por muitos como se fosse a ONU na versão Maria do Bairro, comete essa violência. Sua lista tem a mais frágil das inconsistências. É fruto de coleta de notícias na Internet!

E pior: as notícias são coletadas durante um período e depois, com base nelas, projeta-se o restante do ano.

Permite-se, portanto, tanta brecha que o mesmo “estudo” reconheceu que errou ao fazer projeções no ano passado para João Pessoa. Pela tal ONG mexicana, mais de 700 pessoas iriam ser assassinadas na capital paraibana no ano de 2014. Erraram em mais de 300 mortes!

Mesmo assim, a ONG insiste em colocar João Pessoa numa lista sensacionalista como esta, como se quisesse vender uma edição do Guiness Book especializada em violência. Alguém acredita mesmo que João Pessoa é uma das cidades mais violentas do mundo? Deseja-se “ajudar” a combater a violência no mundo, acaba-se violentando a cidade “pesquisada”.

É óbvio que ainda há muito avançar no combate a violência no Brasil e, por tabela, na Paraíba. Mas os dados oficiais, coletados a partir de cada corpo e não de cada clique, apontam avanço sim. A verdade é que João Pessoa teve 481 assassinatos em 2014, 7% a menos do que o contabilizado em 2013 (515), saindo de uma taxa de homicídios de 71,3 (por 100 mil habitantes) em 2010 para 61,6 em 2014.

Mesmo assim, ciente do desafio que se coloca, não há por parte das autoridades governamentais listas colocando João Pessoa entre as cidades mais calmas do mundo, embora continue crescente o número de brasileiros que, ao conhecerem a capital paraibana, decidem morar nela em nome da tão deseja qualidade de vida.

E que listas sensacionalistas como estas tentam afastar.

Nem oito nem oitenta. O que há é o reconhecimento sério do problema a ser atacado e um esforço diário de combatê-lo. 

E não um arremedo de Guines Book que assassina a realidade todas as vezes que dispara suas listas a esmo.

com Luis Torres 
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.