SUSPEITAS: CHINKUNGUNYA BEM PRÓXIMO DO CURIMATAÚ

A secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou mais um boletim de notificações de casos de dengue e chinkungunya , segundo o boletim de 2015 no mês de Janeiro a inicio de março , mostra que foram notificados 699 casos de Dengue na Paraíba.

Um dos profissionais da saúde do Rio Grande do Norte , revela que o “novo” mosquito Chinkungunya já tem suspeita de casos na cidade de Santa Cruz- RN bem na divisa do estado da Paraíba com a região do Curimataú Paraibano ( Nova Floresta -Cuité-Pícuí). 

Na Paraíba tem sido registrado uma diminuição nos casos de Dengue , ao comparar os números de notificações do mesmo período de 2014 ( 1.038) , mesmo nesta redução e excelente trabalho de combate por parte do Governo do Estado com sua equipe de profissionais da saúde  , ainda é um sinal “vermelho” o que mostra a necessidade da educação da população de contribuir como um soldado no combate ao mosquito. 

Até o momento, dois óbitos por dengue seguem em processo de investigação – um no município de Alhandra, no Litoral Sul do estado, e outro no município de Marcação, no Litoral Norte. Os casos aguardam o resultado do laboratório do Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, e seguem acompanhados pela área técnica e municípios, conforme preconizado pelo protocolo do Ministério da Saúde.

Chinkungunya – Na Paraíba, até a 8ª Semana Epidemiológica, foram notificados três casos suspeitos de Febre de Chinkungunya pertencentes, respectivamente, aos municípios de Pombal, Alhandra e Campina Grande, sendo dois deles descartados e um ainda em processo em investigação, aguardando resultado.

A SES-PB informa que todo caso suspeito de Chikungunya é de notificação compulsória imediata e deve ser informado em até 24 horas às esferas municipal, estadual e federal através dos telefones: 0800.281.0023/ 3218-7331/ 8828-2522.

Em todo o Brasil, até a quinta semana epidemiológica de 2015, foram notificados 771 casos suspeitos de Febre de Chikungunya no Amapá (Oiapoque), Bahia (Feira de Santana, Riachão do Jacuípe, Baixa Grande, Ribeira do Pombal), Distrito Federal (Brasília), Mato Grosso do Sul (Campo Grande) e Goiás (Rio Quente). Em 2014 e 2015, foram ainda registrados 100 casos importados confirmados por laboratório, identificados no Amazonas, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima e São Paulo.

Controle do mosquito – Para o controle vetorial, a Gerência de Vigilância Ambiental da SES-PB ressalta que todos os municípios deverão realizar anualmente quatro ciclos de Levantamento de Infestação Predial (LIRAa e LIA), com periodicidade trimestral (janeiro, março, julho e outubro). Para isso, é necessário que todos os 223 municípios paraibanos realizem, na primeira quinzena de março de 2015, o segundo LIRAa ou LIA (este último para municípios abaixo de 2 mil imóveis), com o intuito de avaliação do Índice de Infestação Predial do Mosquito. Os resultados do LIRAa e LIA são importantes para o planejamento das ações de combate à dengue, bem como na prevenção da Febre de Chikungunya.

Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.