MÃOS DE TESOURA NA SEMANA DO MEIO AMBIENTE EM CUITÉ

No encerramento da Semana Nacional do Meio Ambiente em Cuité pouco se teve que comemorar após mutilações em árvores com podas drásticas. A Prefeitura Municipal de Cuité não emitiu nenhuma NOTA onde poderia ser subscrita por um ambientalista, porém a secretária de Infraestrutura de Cuité Polyanna Simplício, simplificou “Que se encontrar árvores daquele porte e mesmo tamanho, cortará mais uma vez” comentou a secretária em programa de rádio 89FM Cuité com referência as podas de árvores em praças.

Certamente nenhum ativista ambiental ,  não se calaria diante das declarações da secretária. Pensou-se em dar uma aula ambiental, esta foi muito mal elaborada.

Para evitar, ações de Mãos de Tesoura ou Massacre da Serra Elétrica na Serra de Cuité, sem nenhum preparo em podas de árvores urbanas, a vereadora Rafaela (PSD) esta sim teve a brilhante IDEIA e apresentará na Câmara Municipal de Cuité um Projeto de Lei que contemplará a questão ambiental.

Lamentavelmente outras “Podas” de forma drástica também se viram, em prédio público do Governo do Estado em Cuité, para recompensar foram plantadas mais cinco mudas de árvores. Um reconhecimento para reparar um dano, coisa que esperávamos da secretaria de Infraestrutura do município de Cuité, reconhecer o “exagero” nas podas das árvores nas praças públicas por parte da gestão municipal.  

O município de Cuité convive com pior período de estiagem em todos os seus tempos, mais um motivo de afirmar que as podas drásticas ou radicais  em pelo menos  15  árvores somadas em praça pública, não seria recomendada neste momento.

 As razões apontadas para podas das árvores foram que elas estavam prejudicando residências em seu entorno uma vez que os galhos estavam altos .  Mais uma justificativa errônea se foi pelo fato das raízes (dos Fícus) elas continuam invasoras, pois apenas seus galhos foram mutilados e não existem residências verticalizadas nas proximidades das praças.

O ambientalista Anderson Fontes, responsável pelo setor de PODAS PROGRAMADAS de João Pessoa, afirmou que podas drásticas são recomendadas apenas para árvores debilitadas (doentes), " É preciso um acompanhamento continuo com a arborização, jamais faria podas da maneira que foram feitas em Cuité" disse  Fontes.
 
Vários impactos ambientais foram registrados na “PODA DRÁSTICA” , mesmo que em árvore exótica (Fícus) que não são recomendadas seu plantio em cidades, uma vez existente ela e sua copa produz uma simbiose com a fauna.

“Sei que incomodei os feirantes que utilizam a sombra nos dias de feira-livre, mas foram necessárias” disse a secretária.  Esqueceu de mencionar os pássaros que foram obrigados a sair daquele habitat natural.


Toda secretaria de Infraestrutura funciona como uma UTI da gestão ela sempre será exigida, nesta pasta não existe “zona de conforto”, prova disso foram as inúmeras criticas ao vereador Eliú Pesssoa, quando passou pela pasta talvez escalado para dizer muitos “Não”. Melhor que estivesse por lá, quiçá para dizer “Não” as podas drásticas (radicais) e resolvê-las de forma técnica com substituições programadas por exemplares da nossa mata nativa. 

Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.