PRF REALIZA SEGUNDA ETAPA DA OPERAÇÃO "ROTA SEGURA"

Uma Operação acontece em todo o país desde a quinta-feira(10) onde vai intensificar a fiscalização da conduta de motociclistas em rodovias federais . Esta é a segunda etapa da série de ações da operação “Rota Segura”. 



O objetivo é combater condutas irregulares e reduzir a violência no trânsito, além de conscientizar motociclistas a respeito da importância do uso de equipamentos de segurança, como o capacete. 

De acordo com a PRF, mais de 65 mil acidentes com veículos de duas rodas foram registrados nos últimos dois anos no país. No mesmo período, mais de 4,3 mil pessoas morreram em decorrência desses acidentes.

O número de mortes em acidentes de carro se comparado aos com ciclomotores  o  número é ainda mais alarmante: em 2014, para cada mil acidentes de automóveis, 11 mortes eram registradas; enquanto a cada mil acidentes de moto, 55 óbitos eram confirmados.

Ainda conforme a PRF, mais de um milhão de condutores de motocicletas foram flagrados em alguma situação irregular nos últimos três anos. Entre as infrações mais comuns estão: ultrapassagem em local proibido, ausência de capacete e condução de veículo sem carteira de habilitação. O condutor que for pego em infrações estão sujeitos ao pagamento de multa e perda de pontos na CNH.

Ciclomotores

As famosas “cinquentinhas” também serão alvo das fiscalizações . Desde o dia 30 de julho deste ano, os ciclomotores precisam ser registrados para trafegar, conforme determina a Lei nº 13.154/2015, que alterou alguns artigos de Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Segundo a PRF, essa é mais uma alternativa que visa levar segurança às vias públicas, “pois não se pode admitir que alguém conduza um veículo, mesmo que ciclomotor, sem que tenha passado por qualquer procedimento de habilitação”.

Com  Assessoria PRF 

Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.