COMO TUDO TEM POLÍTICA , ELEIÇÕES PARA CONSELHEIRO TUTELAR EM CUITÉ DEU EMPATE

Por trás do apoio de grande parte de políticos  se transformaram em verdadeiros cabos eleitorais para eleger seus candidatos a conselheiros tutelares em eleições que ocorreram unificadas por todo o pais no domingo (04). O cenário é um só, dificilmente candidatos que representam as prefeituras não são eleitos.

Cada um com seu interesse de fortalecer suas bases nas comunidades. A contaminação por todas as partes  em João Pessoa  uma liminar foi derruba nas vésperas das eleições . O TRE sozinho não comporta o pleito ou não tem o interesse desde quando não  disponibiliza urnas eletrônicas por haver um custo financeiro.

Os preferidos de cada partido entram na corrida para eleger os “seus”. Na região do Curimataú paraibano, apenas o município de Barra de Santa Rosa teve sua eleição cancelada. Em Cuité, mesmo com a política no meio, os candidatos eleitos foram bons nomes e merecedores do voto , tanto que em alguns casos obtiveram votos de ambos os lados, na cidade de Nova Floresta teve candidata que obteve uma votação bem superior a de vereadores. Em João Pessoa o processo foi manual e os eleitos só serão conhecidos nesta segunda-feira (05).  

Em Cuité  2.150 eleitores foram as urnas e em Picui 1.411  . O   resultado na cidade de carne de sol também foi apertado com Júnior de Deta em primeiro lugar com poucos votos na frente de Emerson de Enilson. Em São Vicente do Seridó o pleito bateu recorde onde mais de  3 mil  compareceram as urnas.   

A eleição é politizada e contaminada pelos políticos que veem no evento a chance de esticar seus redutos eleitorais por meio desses Conselhos Tutelares que podem se transformar na porta de entrada com mandatos até 2020 são alvos para fazer campanha das eleições em 2016 e até 2018. Em Cuité a cobra fumou apesar do resultado ser apertado teve até pré candidato a prefeito participando de carreata.  

O que muitos candidatos não sabiam é que a partir de agora o conselheiro tutelar não pode mais acumular salários como era feito até o ano passado. Cada eleição se tira uma leitura política, em especial a de Cuité mostrou que a máquina nas mãos são auto-suficientes de colocar qualquer candidato debaixo do braço para disputar de igual para igual qualquer eleição.

Como o processo de escolha a política partidária esta envolvida até o pescoço, serviu para alguns terem a ideia de como será as eleições municipais de 2016, bem como compreender de onde parte o maior empenho do eleitorado.  

Em Cuité deu empate, a gestão municipal intensificou trabalhos em cima de dois nomes que foram eleitos Manassés Buriti e Hiarley de Lulinha, a oposição mais dispersa ainda contribuiu para eleger Dennys de Passarinho e Nena de Beto. Na casa dos 200 votos, ficaram suplentes Jozileide das Muralhas e Jessé Soares um desses poderá assumir com a possível candidatura de um ou mais titulares disputarem as eleições proporcionais em 2016. 

O que chamou atenção foi a reeleição de Fátima de Laelson, eleita com seus próprios méritos sem apoio de peso de agentes políticos, o que contou foi sua excelente atuação à frente do Conselho, o que merecia ficar em primeiro lugar. 




Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.