MAIS UM ANIMAL MORRE SUPOSTAMENTE POR ENVENENAMENTO EM CUITÉ

Mais um animal morre por suspeita de envenenamento em Cuité, nas proximidades da Igreja Matriz da cidade.  Ver animais agonizando, se debatendo por envenenamento pela maldade de alguém é triste para se presenciar. 

Na tarde desta quinta-feira (29) o jovem Gustavo Eleutério usou as redes sociais para expressar sua revolta “Tentamos reanimá-lo com injeções, mas infelizmente não teve jeito” completou.  Envenenar animais é crime e dá cadeia (artigo 32 Lei dos Crimes Ambientais N° 9.605/98).  

Não tão distante Cuité presenciou um verdadeiro extermínio de gatos que viviam pelo Mercado Público da cidade.  Certa vez o saudoso poeta Martinho , homem de bom coração que tinha um estabelecimento comercial dentro do Mercado, dizia “ A prefeitura não toma providencias para resgatar e proteger esses animais” alguns poderia até interpretar de outra forma o gesto do senhor Martinho, mas o que ele fazia era proteger os animais de forma que eles deixassem o local com vidas. 

 “Meu filho não vou deixar esses gatos morrerem de fome ou de sede, por isso que os alimentos” esta fala do senhor Martinho ficou gravada em minha mente.

Na página do Facebook “Direito Dos Animais Cuité” mais uma postagem de abandono, ainda esta semana  foi encontrado um animal em estado avançado de desidratação, não conseguia se manter de pé pela diarreia , com sede e fome . Essas cenas costumam ser recorrente em Cuité, uma cidade bonita e maravilhosa que ainda não despertou na gestão municipal envidar esforços para proteger os animais. 

A ausência de um Centro de Zoonoses ou mesmo o não cuidado por alguns donos de animais na cidade tem gerado cenas de abandono e maus tratos em diversos locais.  A falta de ambientes específicos e públicos não dá o direito de pessoas se livrarem dos animais, seja por abandono ou mesmo envenenando com no caso relatado.


Foto Facebook ( Gustavo Eleutério) 


Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.