RESPOSTA - POLICIAS CIVIL E MILITAR ACABARAM COM O GRUPO NO ' WHATS" CUITÉ E NOVA FLORESTA

Uma operação desencadeada pelas policiais civil e militar denominada de “Zap Zap” na região do Curimataú prendeu e apreendeu meliantes que usavam as redes sociais para exibir armas, dinheiro e produtos de roubos. 

Foram cinco presos, entre eles, dois adolescentes que foram “liberados”, essa é a Lei que incentiva o menor infrator a voltar à delinquência no mesmo dia.  Muitos deles viciados em drogas e o Governo Federal não faz nada para cortar o mal pela raiz, por começar a fechar nossas fronteiras para combater o narcotráfico, para depois reduzir a desigualdade social que é outro fator que gera violência. 


Agora apareceu a “Síndrome do Opositor” que leva crianças à criminalidade, estudos revelam que ela convive em ambiente marginalizado tem três vezes mais chances de se tornar delinquente. 

 E o que se faz para resolver essa situação, começa pela educação. Pois bem aumentaram o número de escolas de tempo integral, porém aumentaram muito mais o consumo de drogas. 

A detenção desses jovens ocorreu na cidade de Nova Floresta e o grupo tem ramificações na cidade de Cuité que nos últimos dias vinham praticando vários assaltos em estabelecimentos comerciais e as pessoas que transitavam nas ruas.  A operação tiveram a frente o 9° BPM e o experiente delegado Durval Barros. 

A região do Curimataú, apesar de apresentar alguns homicídios nos últimos dias ainda é uma das regiões menos violentas dentro da mancha criminal chamados de Crimes Violentos Letais e Intencionais-CVLI.   Porém os assaltos tem sido constante e a policia de forma integrada deu a primeira resposta para reduzir os Crimes Violentos Patrimoniais-CVP.

É preciso um trabalho da Policia Preventiva com maior intensificação, para isso o efetivo policial e mais viaturas são necessárias, só para ter uma ideia à região de Cajazeiras tem o dobro de policiais do 9° BPM.  

Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.