ZIKA VÍRUS- PREFEITA E SECRETÁRIO DE SAÚDE DE CUITÉ ABANDONAM AUDIÊNCIA PÚBLICA

Na tarde da quinta-feira (17) na Câmara dos Vereadores em Cuité o Ministério Público Estadual- MPE realizou uma Audiência Pública para discutir o enfretamento  ao Zika Vírus na região.  Quando em uma das falas foi cobrado o pagamento de salários dos Agentes de Saúde de Cuité, a Prefeita e Secretário de Saúde do município  abandonaram a audiência pública, sobre protestos . 

Na audiência estavam presente ACS e ACE dos municípios de Cuité e Nova Floresta, no propósito de trabalhar junto com a população para combater o mosquito Aedes aegypti transmissor da Dengue, Chicungunha e Zika vírus este último tem causado a microcefalia em bebês.

Nos seu malabarismo com números desta vez o secretário de saúde de Cuité, Gentil Palmeira foi contestado, afirmou que o surto do Aedes aegypti em Nova Floresta é bem mais preocupante do que em Cuité.  Antes ele mesmo apresentou os dados do surto do mosquito em Cuité estava em 6.0 e Nova Floresta em 3.2. 

Representando a população, o radialista Flávio Fernandes rebateu a matemática do secretário de saúde de Cuité; como o surto em Nova Floresta é mais preocupante do que em Cuité?  Se o surto em Cuité está em 6.0 e Nova Floresta 3.2?    Na matemática do secretário de saúde de Cuité 6.0 <  3.2 no quesito Saúde a Toda Hora. 

 “ Uma sugestão  aos Agentes de Saúde  que na Zona Rural intensificasse as visitas, nas casas que tem dois ou mais reservatórios (cisternas) com a seca algumas delas com pouca água pode ser um criadouro” disse Flávio. 

No momento que Flávio Fernandes citou a questão do atraso dos salários e décimo dos Agentes Comunitários de Saúde e endemias, a prefeita interferiu e disse que esse assunto já tinha sido falado, nesse momento a prefeita e seu irmão secretário de saúde não pediram licença publicamente e abandonaram a audiência pública . Em um áudio com circula nas redes sociais  é possível ouvir palmas e vaias entre a fala de Flávio Fernandes e a saída da Prefeita  junto com o  Secretário de Saúde de Cuité . 

“ Simplesmente  vergonhoso, não agüentaram a pressão dos ACS e ACE “ disse um agente confidente do Blog.

Ainda revoltados com a afirmativa do secretário de saúde de Cuité, na plenária os ACS e ACE de Nova Floresta disseram que estavam com salários em dia, décimo e pmac e discordaram da fala de Gentil Palmeira.  

Flávio Fernandes acrescentou que vários municípios da região do Curimataú que se planejaram já pagaram ou ainda estão pagando salários dentro do mês trabalhado e décimo terceiro em dia ao seu funcionalismo público. 

 “Falta gestão e planejamento pela prefeitura de Cuité, manter salários de secretários de R$ 6. 500 e não pagar os servidores público em dia, um ACS ter que comprar uma coalhada fiado para pagar, Deus sabe lá quando a prefeitura pagar seu salário” completou Flávio.

Um ACS de Cuité, disse ao Blog que a prefeita pensou que tudo seria  mil maravilhas na frente da promotora, acontece que antes mesmo da audiência foi registrado no MP a falta de compromisso da prefeitura de Cuité em não repassar salários em dia e por não ter anunciado o pagamento do décimo terceiro salário, segundo o ACS a promotora disse que esse assunto seria frisado na audiência. 

Além de técnicos na área de saúde, também participaram da audiência o presidente da câmara de Cuité e o padre Severino Firmo.  A promotora Daniele  Lucena Rocha disse que é importante a participação da população no combate ao mosquito bem como nas audiências públicas. 




Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.