MOVIMENTO A CIDADE QUE QUEREMOS REALIZARÁ ENCONTRO NO DIA 25 DATA EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE CUITÉ

O movimento “A Cidade Que Queremos” realizará no dia 25 de Janeiro, data de emancipação política de Cuité.  Nesse primeiro encontro será a reaproximação dos cidadãos a proposta  de um Seminário que será feito em Cuité com várias representações de segmentos sociais. 

O encontro será uma oportunidade de rever as imagens em um dos mais belos cartões postais da cidade, olho d´água da Bica no famoso letreiro CUITÉ.  

Com um simples gesto do ex-prefeito Jaime Pereira Filho para o Letreiro CUITÉ que se diga de passagem idealizado por ele como sendo um Portal da Cidade e com as lentes do professor Moisés Pereira a imagem foi registrada e pensada como “ Em Que Mãos Entregaremos Esta Cidade “.

O movimento criou forma e aderiu ao Movimento Nacional “ A Cidade Que Queremos” que são realizados em diversas cidades pelo Brasil, onde a população é convidada para opinar sobre a sua cidade. 

As fotos do movimento viralizou espontaneamente nas redes sociais; onde crianças, jovens e idosos compreenderam que pelo simples gesto de ter o nome de Cuité em suas mãos, são capazes de transformar uma cidade com melhor qualidade de vida. 

O comércio da cidade também aderiu ao movimento, vários comerciantes disseram “Sim” é importante pensar a Cidade Que Queremos.  

A Cidade Que Queremos, com mais justiça social, saúde mais humanizada, educação com melhor IDEB, a segurança com resposta rápida. A Cidade que possa reverter efetivamente os recursos públicos pagos pelos impostos dos contribuintes com infraestrutura lá na ponta.

Que a população possa ser ouvida a partir de instrumentos participativos, que a condenação de gestores corruptos não possa se perpetuar no poder. A cidade que queremos não tem um só coração, ela pulsa em cada coração não existe lado do bem e do mal quando se trata de política a verdadeira política quebra as amaras. 

A cidade que queremos, ela proporciona chances de empregar seu povo na própria terra, não permite mães chorar a partida dos seus filhos para o Rio Verde. A cidade Que Queremos não se pode de classe trabalhadora sem receber seus salários no final do mês. 

A Cidade que Queremos elege prioridades para a agricultura familiar, não deixar voltar recursos federais por falta de projetos. A Cidade Que Queremos não se pode parcelar dividas do IPSEC por falta de planejamento financeiro onde irá comprometer a vida dos aposentados que outrora serviram a sua cidade desde a sua emancipação.   



  Vista essa camisa!   “ A Cidade Que Queremos” 
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é considerado um líder comunitário dos mais atuantes em sua região no Bessa, com ampla participação nas comunidades ao redor, também foi presidente da Associação de Moradores no Condomínio Valparaíso. Suas ações consiste em fazer a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas sociais, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Exatamente, isto Dema.
    O movimento é um movimento apartidário, sem cores. Lógico que não deixa de ser um movimento político, mas político em sua essência.

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre esta publicação.