MOVIMENTO A CIDADE QUE QUEREMOS REALIZARÁ ENCONTRO NO DIA 25 DATA EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE CUITÉ

O movimento “A Cidade Que Queremos” realizará no dia 25 de Janeiro, data de emancipação política de Cuité.  Nesse primeiro encontro será a reaproximação dos cidadãos a proposta  de um Seminário que será feito em Cuité com várias representações de segmentos sociais. 

O encontro será uma oportunidade de rever as imagens em um dos mais belos cartões postais da cidade, olho d´água da Bica no famoso letreiro CUITÉ.  

Com um simples gesto do ex-prefeito Jaime Pereira Filho para o Letreiro CUITÉ que se diga de passagem idealizado por ele como sendo um Portal da Cidade e com as lentes do professor Moisés Pereira a imagem foi registrada e pensada como “ Em Que Mãos Entregaremos Esta Cidade “.

O movimento criou forma e aderiu ao Movimento Nacional “ A Cidade Que Queremos” que são realizados em diversas cidades pelo Brasil, onde a população é convidada para opinar sobre a sua cidade. 

As fotos do movimento viralizou espontaneamente nas redes sociais; onde crianças, jovens e idosos compreenderam que pelo simples gesto de ter o nome de Cuité em suas mãos, são capazes de transformar uma cidade com melhor qualidade de vida. 

O comércio da cidade também aderiu ao movimento, vários comerciantes disseram “Sim” é importante pensar a Cidade Que Queremos.  

A Cidade Que Queremos, com mais justiça social, saúde mais humanizada, educação com melhor IDEB, a segurança com resposta rápida. A Cidade que possa reverter efetivamente os recursos públicos pagos pelos impostos dos contribuintes com infraestrutura lá na ponta.

Que a população possa ser ouvida a partir de instrumentos participativos, que a condenação de gestores corruptos não possa se perpetuar no poder. A cidade que queremos não tem um só coração, ela pulsa em cada coração não existe lado do bem e do mal quando se trata de política a verdadeira política quebra as amaras. 

A cidade que queremos, ela proporciona chances de empregar seu povo na própria terra, não permite mães chorar a partida dos seus filhos para o Rio Verde. A cidade Que Queremos não se pode de classe trabalhadora sem receber seus salários no final do mês. 

A Cidade que Queremos elege prioridades para a agricultura familiar, não deixar voltar recursos federais por falta de projetos. A Cidade Que Queremos não se pode parcelar dividas do IPSEC por falta de planejamento financeiro onde irá comprometer a vida dos aposentados que outrora serviram a sua cidade desde a sua emancipação.   



  Vista essa camisa!   “ A Cidade Que Queremos” 
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Exatamente, isto Dema.
    O movimento é um movimento apartidário, sem cores. Lógico que não deixa de ser um movimento político, mas político em sua essência.

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre esta publicação.