QUALIDADE DA ÁGUA COMERCIALIZADA EM CUITÉ E NOVA FLORESTA É PAUTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO

A qualidade da água de poços artesianos do município de Nova Floresta e Cuité , região do Curimataú Paraibano foi pauta de uma reunião  entre o Ministério Público, AESA, FUNASA e SECRETARIA DE SAÚDE.

Segundo a promotora, Daniele Lucena da Costa Rocha  a maior preocupação é com a comercialização da água, atenda os critérios de potabilidade para o consumo humano. Ficou para um segundo momento, uma audiência pública  para se firma um TAC.

O maior problema é a escassez do maior conteúdo, elemento água na região.  O açude Boqueirão do Cais que abastecia as duas cidades , mesmo sendo com teor de salubridade, não mais abastece  devido seu esvaziamento por falta de chuvas continuas.



As secretarias de saúde dos municípios, através da vigilância sanitária  também deve se preocupar com a venda de água, muitos delas impróprias para consumo humano conforme constatado pela AESA. Uma situação difícil de ser equacionada devido a falta de água .  Outro grave problema é a ligação  de poços de uma residencia para vizinhos , a falta de um controle de qualidade do teor mineral bem como não se sabe se essa água está servindo para consumo humano.



Contudo é preocupante  o consumo de água contaminada proveniente de poços artesianos sem um monitoramento técnico   pode acarretar vários problemas de saúde a quem consome .


foto ilustrativa internet 
Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.