SANTO DO PAU OCO , USANDO A IGREJA COMO PALANQUE POLÍTICO

Chegaram às eleições e à hora do fiel ( infiel ) candidato usar os espaços das Igrejas e Templos para se promover. Nos bastidores da missa, simpatizantes a candidatura de determinado candidato ajudam seus candidatos, mesmo após convenções oficializadas a liturgia é feita para que o candidato apareça no altar. 

Imagine uma missa repleta de candidatos não faltaria um para fazer a leitura, outro cantar o salmo e mais um para a prece. Políticos que só conhecem o caminho da Igreja e do templo em vésperas de eleições, estes são fácies de ser identificados. O pior destes são os políticos que faz morada nas Igrejas e Templos e são lobos em pele de cordeiros para tirar proveito político. 

 Em época de campanha eleitoral os políticos tem se aproveitado do espaço de Deus para angariar votos. O que fere o principio da isonomia “ os concorrentes a cargos político-eletivos devem contar com as mesmas oportunidades”. 

Até mesmo candidatos ministros religiosos se recomenda três meses antes a desincompatibilização. Durante campanha deve abster-se de celebrar cultos, missas, eventos e palestras em igrejas e templos.  Imagine um fiel candidato usar o espaço da Igreja para aparecer “ santo “ do pau oco  que são pessoas dissimuladas. 

“ Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos.” ( Mt 24.24).

 O Papa Francisco veio para tirar a sujeira por baixo do tapete, cortar na própria carne e com seus ensinamentos vem sendo aplaudido por muitos cristãos. 

Casos de pedofilia e supostas orgias que envolve a igreja até agora descobertos, os culpados são excomungados da igreja como resposta a sociedade.

 A palavra de Jesus nos ensinando a sermos cautelosos com relação a ensinos contrários a Palavra de Deus, que virão de dentro de igreja e realizados por falsos líderes, é preciso ser bastante observado com veemência.





Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é considerado um líder comunitário dos mais atuantes em sua região no Bessa, com ampla participação nas comunidades ao redor, também foi presidente da Associação de Moradores no Condomínio Valparaíso. Suas ações consiste em fazer a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas sociais, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.