SANTO DO PAU OCO , USANDO A IGREJA COMO PALANQUE POLÍTICO

Chegaram às eleições e à hora do fiel ( infiel ) candidato usar os espaços das Igrejas e Templos para se promover. Nos bastidores da missa, simpatizantes a candidatura de determinado candidato ajudam seus candidatos, mesmo após convenções oficializadas a liturgia é feita para que o candidato apareça no altar. 

Imagine uma missa repleta de candidatos não faltaria um para fazer a leitura, outro cantar o salmo e mais um para a prece. Políticos que só conhecem o caminho da Igreja e do templo em vésperas de eleições, estes são fácies de ser identificados. O pior destes são os políticos que faz morada nas Igrejas e Templos e são lobos em pele de cordeiros para tirar proveito político. 

 Em época de campanha eleitoral os políticos tem se aproveitado do espaço de Deus para angariar votos. O que fere o principio da isonomia “ os concorrentes a cargos político-eletivos devem contar com as mesmas oportunidades”. 

Até mesmo candidatos ministros religiosos se recomenda três meses antes a desincompatibilização. Durante campanha deve abster-se de celebrar cultos, missas, eventos e palestras em igrejas e templos.  Imagine um fiel candidato usar o espaço da Igreja para aparecer “ santo “ do pau oco  que são pessoas dissimuladas. 

“ Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos.” ( Mt 24.24).

 O Papa Francisco veio para tirar a sujeira por baixo do tapete, cortar na própria carne e com seus ensinamentos vem sendo aplaudido por muitos cristãos. 

Casos de pedofilia e supostas orgias que envolve a igreja até agora descobertos, os culpados são excomungados da igreja como resposta a sociedade.

 A palavra de Jesus nos ensinando a sermos cautelosos com relação a ensinos contrários a Palavra de Deus, que virão de dentro de igreja e realizados por falsos líderes, é preciso ser bastante observado com veemência.





Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.