SEM DINHEIRO NOS CAIXAS ELETRÔNICOS , BANCO DO BRASIL DE CUITÉ NÃO CORRE RISCO DE EXPLOSÕES .

Clientes do Bando do Brasil da Agência do Município de Cuité , registram constantemente o descaso  da gerência com os usuários , segundo denúncia de Flávio Fernandes que fez um vídeo e divulgou nas redes sociais o desabastecimento nos caixas eletrônicos tem prejudica a população
.
O desrespeito é grande  diante de tantos impostos e cobranças de taxas do Banco , muitas das vezes prejudica o cliente.
  
“  A Agência do Banco do Brasil de Cuité atende mais cinco municípios da região  o que aumenta mais ainda o descaso com quem precisa dessa agência bancária “ disse Flávio Fernandes. 

Segundo informações a falta de dinheiro nos  “ caixas eletrônicos “ é para evitar a ação de bandidos que a moda agora é explodir caixas eletrônicos  . 

O  Banco que tem um lucro altíssimo , deveria reforçar a segurança  armada até os dentes para defender sua instituição , agência bancária sem segurança é alvo fácil para ataques.

Um internauta chegou a dizer que se não tem dinheiro no caixas eletrônico , pra que  serve essas máquinas ?  O banco efetivamente visa lucros , prefere manter caixa eletrônicos do que contratar funcionários , o dinheiro que vai para as alturas com as explosões tem seguro. 

Ao perguntar a um agente de segurança pública , por que o motivo do Banco do Brasil ser o maior alvo de explosões ?   Resposta  :  Banco do Brasil é o que mais concentra a folha de pagamento do funcionalismo público. 

Compartilhe no Google Plus

Quem é Dema Macedo

O Blogueiro Dema Macedo é Presidente da Asssociação de Moradores no Condomínio Valparaíso no Bessa, em João Pessoa, com ampla participação nas comunidades ao redor e locais do Bessa, faz a ligação do poder público com as comunidades, procurando solucionar os problemas socias, de infraestrutura e apoio familiar. Também participa ativamente do cenário político em em Cuité, município onde nasceu.
    Comente por aqui
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.