sexta-feira, 28 de outubro de 2016

QUE VIVIANNY NÃO SEJA O CASO DA CUITEENSE EDILMA ENCONTRADA MORTA COM TIRO NA BOCA

O caso da moça, Vivianny 29 anos, desaparecida desde o dia 21 de Outubro do bar bebericos no bairro dos bancários fez lembrar-se de um crime contra outra mulher, uma jovem cuiteense de nome Edilma encontrada morta a beira mar do Bessa [ próximo ao antigo pote de barro ] com tiro na boca.

A morte de Edilma Ferreira foi no ano de 2000 e até hoje  a justiça não foi feita  sendo  mais uma na estatística da violência contra a mulher paraibana.

 No caso do desaparecimento de Vivianny Crisley tem suspeito, mas segundo informes são ricos e a impunidade está a caminho.
O caso de Vivianny precisa ser repercutido para que as autoridades tomem providencia, Deus permita que ela seja encontrada com vida.

 A mídia não pode se calar em razão de quem está por trás , assim como o caso da jovem Edilma a mídia abafou , porque na época não tinha as redes sociais, portais e blogues independentes para não deixar abafar a perversidade contra as mulheres.

Quantas Edilmas, Viviannyes e Marias serão usadas, estupradas e muitas das vezes assassinadas ? Os crimes sem ser  elucidados e os verdadeiros culpados punidos. 

Show comments
Hide comments

Um comentário:

  1. É verdade Dema, sempre a impunidade vai prevalecer nesse pais de m..., aqueles que tem dinheiro e não coração são sempre os impune. Mais Deus sempre foi e será o Rei de todos os tribunais, aí sim, cada um vai ter seu julgamento justo.

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre esta publicação.