segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

VIÚVA É PRESA HORAS DEPOIS DE ASSASSINATO DO COMPANHEIRO NO BESSA , ELA É SUSPEITA DE INTEGRAR GRUPO CRIMINOSO

 Duas pessoas foram presas nesta segunda-feira (5) em João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, os detidos são membros de organização criminosa especializada na negociação de imóveis com documentos falsos e atuação em diferentes estados.


Segundo a Polícia Civil, outro procurado pela Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) iria ser preso, porém foi assassinado na tarde de hoje no bairro do Bessa. A polícia informou que o crime foi cometido por membros da organização criminosa, em virtude de discussão envolvendo a partilha dos lucros obtidos nas fraudes. Já a mulher dele,Simone Ferreira da Costa, foi detida ao comparecer para prestar esclarecimento na Delegacia de Homicídios.

O segundo envolvido foi identificado como Diego Pinto Biondi Vieira. Ele é de Pernambuco.

Entenda o caso

No dia 29 de junho de 2016, a DDF prendeu em flagrante Antônio Aguiar Leite, natural do estado de Pernambuco, que veio a João Pessoa, hospedando-se na casa de Marcelo e Simone, negociando um imóvel no valor de R$ 250 mil com a utilização de documentos falsos. Naquela ocasião, apenas Antonio Aguiar foi preso em flagrante. No entanto, no decorrer das investigações, a DDF descobriu que o suspeito fazia parte de uma organização criminosa de Pernambuco, especializada na negociação de imóveis abandonados com a utilização de documentos falsos, identificando como membros as pessoas de Marcelo e Simone, que vinham respondendo a processos em tramitação na Justiça Criminal de João Pessoa.

Na manhã desta segunda-feira, a DDF tomou conhecimento de que outro imóvel estaria sendo negociado pela mesma organização criminosa, tendo sido produzida uma procuração pública falsa, em nome de Marcelo, que negociou o imóvel pela quantia de R$ 500 mil. A equipe da DDF foi deslocada até uma agência bancária, mas os suspeitos haviam saído há poucos minutos do local. A equipe continuou à procura dos suspeitos, mas, antes que fossem localizados, Marcelo Meira Lins França foi executado por membros da organização criminosa.

A DDF continuou a apurar a conduta criminosa e descobriu que os valores obtidos na negociação foram depositados nas contas bancárias de Simone, demonstrando que a mesma tem recebido valores provenientes das fraudes desde que os primeiros fatos foram descobertos  (junho/2016), integrando efetivamente a organização criminosa. Simone compareceu à Delegacia de Homicídios acompanhada de Diogo Biondi, membro da organização criminosa e comparsa do casal. Assim que os dois foram liberados pela delegacia, a DDF deu voz de prisão pela prática do crime de estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa, crimes estes diretamente relacionados ao crime de homicídio. A DDF atuou em conjunto com a Delegacia de Homicídio descobrindo-se elementos importantes para a investigação do homicídio ocorrido, bem como para a prática das diversas fraudes em execução, que geram um elevado ganho financeiro para a organização criminosa. A DDF descobriu, ainda, a participação de pelo menos mais três outras pessoas, envolvidas nas condutas investigadas, de maneira que mais pessoas deverão ser presas nos próximos dias.



Por Redação Portal Tambaú 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.