sábado, 25 de março de 2017

CUITÉ- A CARNE ERA FRACA NA GESTÃO DA EX-PREFEITA EUDA

DEMOROU- Há décadas em situação lastimável, colocando a sociedade sob risco de contrair doenças, o Matadouro Público de Cuité, no bairro do Aliança, se encontra interditado por má gestão do esquema político dos Venâncios que passaram quase 24 anos no poder e driblaram literalmente diversos Termos de Ajuste de Conduta –TAC´s junto ao Ministério Público Estadual. 


O TAC desde 2004 até a última gestão da prefeita Euda Fabiana (PMDB) firmados junto a MP não foram atendidos. 

Nas sucessivas vistorias da ANGEVISA foram constatados o que aos olhos do cidadão consumidor não  ver :  Animais abatidos ao chão, moscas, cachorros para roer o osso e lamber o sangue. Além do impacto ambiental degradante dos dejetos jogados em um dos rios que deságua no boqueirão do Cais. 

Menos de sessenta dias de mandato o atual prefeito, Charles Camaraense fez uma intervenção no matadouro na questão de higienização e instalou um equipamento bio digestor para reduzir o mau cheiro do matadouro, mesmo assim o MP não entendeu que mais chances deveriam ser dadas e interditou o equipamento público. 

A discussão sobre a reforma ou construção de um novo matadouro sempre foi mote de campanha eleitoral por vários anos  replicado em discursos de palanque.

 A ex-prefeita Euda Fabiana chegou até comemorar e externar a este signatário blogueiro que uma das últimas emendas parlamentar de fim de ano do ex-deputado Manoel Jr teria sido destinado para construir um novo Matadouro e se passaram dois anos e nada.  

Chegaram às águas de março e o prefeito Charles Camaraense (PSL) esteve com senador Lira em Brasília-DF e uma das pautas reivindicatórias foi um Novo Matadouro Público. 

Diante da Operação “Carne Fraca” que teve como objetivo desarticular um esquema de corrupção envolvendo fiscais agropecuários do Ministério da Agricultura e donos de maiores frigoríficos do pais foram consumido muito produto vencido e nunca se viu relato de frigorífico fechados .

 Voltando no túnel do tempo não tão distante em 2016 ,ano passado , gestão da ex-prefeita Euda Fabiana  três perguntas que não quer se calar : 

 Quem emitia certificado sanitários sem fiscalização efetiva da carne do matadouro público de Cuité? 

Por Lei há o Serviço de Inspeção Municipal -SIM ,  NÃO existia  ? 

Como foi a atuação da Vigilância Sanitária do Município em detrimento aos diversos TAC´s não cumpridos pela prefeitura? 

Diferente com o leite com data de validade errada, por todo este tempo a Vigilância Sanitária de Cuité fez vista grossa, diante da Carne Fraca ( matadouro sem as minimas condições de higiene). 

Show comments
Hide comments

4 comentários:

  1. O Ministério Público deveria ter proposto ação de improbidade administrativa foi desde que não que não havia sido cumprido o TAC. É de se esperar que o faça agora. Afinal, seria usar dois pesos e duas medidas, interditar o matadouro sem punir quem assumiu o compromisso de resolver os problemas que resultaram na medida extrema. Prevaricação?

    ResponderExcluir
  2. Querer colocar a culpa na gestão anterior é apenas uma forma de querer se abater da responsabilidade, é pura incompetência mesmo, de fraco aqui só tem o prefeito incompetente e o blogueiro qUE é pago pra justificar o injustificável. Dar nojo

    ResponderExcluir
  3. Falta de conhecimento de leitura

    ResponderExcluir
  4. O que dá nojo é esse matadouro podi...
    E aquela ex pref. Boca de tabaco só fazia roubar...
    Agora vem os baba ovo questionar a gestão do prefeito atual...
    Acabou a putaria...
    Lapada miseravi a dor de corno tá grande e a inveja também....
    Vão trabalhar porque o prefeito ta trabalhando...
    Só não ver quem passa o dia se muendo de dor por causa da Lapada.. ..parabéns ao blogueiro

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre esta publicação.