quarta-feira, 9 de agosto de 2017

PERICIA CONCLUI , TIRO EM LUANNA RAMALHO NÃO FOI ACIDENTAL.

Após concluir o laudo pericial , a  Polícia Civil  descartou tiro acidental no caso da morte da estudante Luanna Alverga Ramalho, no último dia 23 de julho de 2017, no bairro do Róger, em João Pessoa.


O tiro foi disparado pelo namorado da vítima, Yuri Ramos, durante a festa de aniversário na casa de familiares do acusado. A jovem  fazia cursinho com intuito de ingressar no curso de medicina , os pais da jovem aprovavam o namoro e ficaram chocados com o ocorrido. Segundo informações o acusado já tinha problemas com a justiça.

Na pericia comprovou  as investigações que apontam  o disparo foi realizado de uma distância de 50 centímetros na cabeça , a jovem estava de costas o que foi descartada a possibilidade de suicídio, por se tratar de uma espingarda , na perecia também  foi comprovada que a arma não tinha defeito e o acusado puxou o gatilho voluntariamente. .Na denúncia , o Ministério Público pediu a manutenção da prisão de Yuri, que já está em prisão preventiva desde o dia 24 de Julho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre esta publicação.